fbpx
Envie uma mensagem

CHAPECÓ/SC
Rua Borges de Medeiros, 897 E
Bairro Presidente Médici
Ed. Vértice Office – S. 1501
+55 49 3312-1818

CURITIBA/PR
Avenida Candido de Abreu, 469
Centro Cívico

behance          instagram

facebook         linkedin

Voltar ao topo

Laztro

  /  Marketing   /  Varejo 2021 – Você Sabe O Que Mudou?
Varejo

No varejo, a integração do físico com o digital é uma realidade. As redes sociais se tornaram canais fundamentais para as vendas e a comunicação com os clientes. O ano de 2021 está exigindo do varejista atenção especial ao hibridismo e a ações que tornem a loja física uma peça importante na atuação digital.

 

Sugerimos que leia o artigo O que você deve saber sobre Marketing Omnichannel e Marketing Multicanal antes de prosseguir.

 

Previsão Otimista

A previsão para o segundo semestre é otimista, levando em conta, claro, o potencial das vacinas e, por consequência, a retomada da economia. Há grande chance de uma demanda reprimida no segmento. Por outro lado, a pandemia mudou a forma como os consumidores costumam realizar algumas tarefas e, como o cliente deve ser sempre o centro das atenções, devemos considerar estas mudanças para a elaboração das estratégias de marketing.

 

Experiência

Um termo que vinha sendo muito falado e difundido antes mesmo da pandemia e que, após ela, se concretizou como fundamental para qualquer planejamento, é a experiência. As pessoas passaram a compreender melhor como a escolha de um ponto de venda afeta sua vida e toda a cadeia econômica. Isso não significa que as grandes redes serão preteridas, pelo contrário: passaram a ser importantes, ajudando comerciantes menores como pontos de retirada de produtos ou como marketplaces.

A loja física não vai acabar, mas o varejo precisa se desprender da ideia de pensá-la isoladamente. Se o ponto de venda for repensado como um conector de experiências e serviços, para além da capacidade de manter a presença de marca e do pronto atendimento à demanda, o futuro será promissor. É sobre a capacidade do estabelecimento proporcionar experiência para o consumidor.

 

O hibridismo entre loja física e digital ressaltou o papel fundamental das redes sociais nas vendas e no relacionamento com os clientes. O pequeno varejo, como um todo, sempre esteve distante da internet. Quase 90% dos pequenos não possuíam presença digital, segundo dados da IEMI – Inteligência de Mercado. Durante a pandemia, muitos fecharam e isso antecipou e muito a necessidade de atualização para a sobrevivência. Vale ressaltar que, segundo o Sebrae, o varejo brasileiro é dominado pelos pequenos estabelecimentos: são mais de 13 milhões de negócios. Durante a pandemia, a orientação do órgão para que se evitassem as demissões em massa e também o fechamento, é de que o pequeno varejista investisse nas redes sociais a fim de recuperar uma parcela do fluxo de venda perdido.

O Novo Normal

Ainda que a rotina (pós-pandemia) volte ao normal, o consumidor já estará habituado a buscar as lojas na internet. As mais próximas ele chama pelo WhatsApp, confere o Instagram e até efetiva a compra por lá. 

 

As empresas que carregaram um DNA mais ágil enxergaram essa mudança como uma oportunidade de reinvenção, e que devem continuar expandindo os limites. As atitudes e o comportamento do consumidor nunca deixam de evoluir.

 

Outro fator fundamental e que é pilar para a experiência do consumidor é a confiança. A construção de credibilidade é essencial para a presença online do varejo. Transparência e posicionamento muito claros serão fundamentais para conquistar não só o bolso do cliente, mas a sua fidelidade no segmento.