fbpx
Envie uma mensagem

CHAPECÓ/SC
Rua Borges de Medeiros, 897 E
Bairro Presidente Médici
Ed. Vértice Office – S. 1501
+55 49 3312-1818

CURITIBA/PR
Avenida Candido de Abreu, 469
Centro Cívico

behance          instagram

facebook         linkedin

Voltar ao topo

Laztro

  /  Marketing   /  Afinal, Como Vender Para A Geração Z?
Geração Z

Quando uma pessoa passa os primeiros anos de vida com uma mamadeira na mão e um tablet na outra, é certo que, ao crescer, seu jeito de consumir vai ser um pouco diferente do seu. Por “pouco”, entenda-se MUITO e, por “diferente”, entenda-se mais exigente. Bem mais exigente.

 

A Geração Z, da qual você já ouviu falar, ainda tem um tablet na mão. Já na outra, a mamadeira deu lugar a um smartphone. Isso não quer dizer, no entanto, que sua atenção permanece voltada “apenas” a estes dois dispositivos. Logo ao lado está um computador.

 

Nele, entre as dezenas de abas abertas, esse jovem assiste a uma série coreana, escuta o último single de alguma cantora adolescente com nome latino, presta atenção em um podcast de entrevista com 4 horas de duração e assiste a um gameplay de Minecraft. Tudo ao mesmo tempo.

 

É, já deu pra reparar que, para vender o seu produto à persona descrita acima, não adianta seguir os mesmos métodos que você utiliza para impactar seu público mais “adulto”, digamos assim.

 

Mas, e aí?

 

Sem Personalização, Sem Venda

Em primeiro lugar, tenha em mente que, para conquistar alguém da Geração Z, é preciso mais do que entregar um simples produto ou serviço. Aquilo que você vende precisa ser recebido por esse público como algo feito especialmente para ele. Ele não se vê dentro de um padrão, então por que o que ele compra deveria estar? 

 

Na medida do possível, permita que seu produto seja personalizável e possa se adaptar de alguma forma ao gosto e à personalidade de quem você quer atingir. Se não der para fazer isso com o produto em si, invista em personalizar a experiência que seu consumidor terá. 

 

Tudo Passa Pelas Redes Sociais

Você precisa estar onde seu público está – e a Geração Z está nas redes sociais. No Instagram, no Twitter, no Tik Tok. O tempo todo. 

 

Porém, mais importante do que estar lá, é preciso estar lá com a linguagem certa. Um anúncio para o Twitter não pode ter a mesma pegada de um texto utilizado em um spot de rádio ou num comercial de TV. Simplesmente não vai rolar. A Geração Z sabe muito bem quando algo está deslocado do seu ambiente. 

 

Acredite: você não quer ver sua marca sendo ridicularizada apenas por não se comportar da maneira certa ou por não dominar o timing dos memes e piadas que mudam constantemente. 

 

Busque referências e esteja aberto a adaptar suas estratégias.

Invista Em Anúncios Na Internet 

Quem é mais visto, é mais lembrado. Quem paga mais, é mais visto. Logo… Bom, já deu pra entender. Só que não adianta investir para aparecer nas mídias consumidas pela Geração Z se você não domina a forma com que esse público se conecta com uma propaganda. 

 

E é por isso que, a cada minuto, MUITA grana vai pro lixo simplesmente porque as empresas não sabem investir em mídia programática do jeito certo. 

 

Nunca se esqueça que, nas mídias mais consumidas pela Geração Z, o público tem muito mais controle sobre sua propaganda do que teria em qualquer outra plataforma. Seja para tirar o som, pular um vídeo ou até mesmo bloquear seu anúncio através de uma ferramenta específica para isso. 

 

Isso não significa, no entanto, que a Geração Z desconhece o valor das marcas expostas na mídia tradicional, como rádios e televisão. Apenas saiba – e estude – como direcionar seus anúncios especificamente focados para atingir esse público. 

 

Acerte No Conteúdo

A Geração Z é estimulada a todo momento por conteúdo que chega de todos os lugares. Como ela escolhe, então, com qual publicação irá se engajar? 

 

O sonho de qualquer marca é viralizar positivamente nas redes sociais. Afinal, é muito mais barato e eficiente quando o público compartilha um conteúdo de maneira orgânica porque achou o assunto interessante ou engraçado. 

 

Não há uma cartilha de regrinhas para fazer com que a Geração Z se interesse genuinamente pelo seu conteúdo. Então, só há uma coisa a fazer: estudar, tentar e assim por diante. Mais uma vez: busque referências e fique de olho naquilo que dá certo. 

 

Veja também: Influenciadores – Porque São Cada Vez Mais Relevantes

 

Priorize O Mobile  

Na hora de escolher a aparência das suas publicações ou o caminho que seu cliente fará para comprar seu produto, é imprescindível que haja compatibilidade com o formato mobile. 

 

Afinal, estamos falando da Geração Z e, se o seu produto não é vendido ou bem divulgado em um smartphone, o do seu concorrente será – e é lá que o seu público vai preferir comprar. 

 

Já é comum as compras serem feitas diretamente através das plataformas onde está o conteúdo: Youtube, Pinterest, Instagram… Se você ainda não sabe como configurar um e-commerce intuitivo e que esteja ao alcance de quem utiliza as redes sociais, a hora de aprender a fazer isso é agora. 

 

A Geração Z não vai te esperar. 

 

 

Vale a pena ler: Na era digital, Geração Z define novas prioridades e padrões de consumo